Informações turísticas

Fascinante, São Paulo é uma metrópole superlativa em tudo, inclusive na diversidade. Efervescente caldeirão de estilos e culturas onde convivem pessoas de mais de 70 nacionalidades, também é um grande centro de entretenimento: são mais de 280 salas de cinema, 180 teatros, mais de 90 centros culturais e 110 museus, além de inúmeras casas noturnas dos mais diversos estilos para uma das noites mais agitadas do planeta. Sem falar nas compras – com 79 shoppings e dezenas de ruas de comércio especializado. E na gastronomia – há mais de 12,5 mil restaurantes, com 52 tipos de cozinha de todas as partes do mundo. Por motivos assim, vale muito a pena descobrir esta cidade global, repleta de conhecimento, tendências, cheiros e cores.

Seja qual for o estilo, a cidade tem muito a oferecer. Por isso, foram elaborados roteiros temáticos, sugestões de passeios e seleção de atrativos para que se possa vivenciar uma São Paulo feita sob medida para você. Experimente, aguce seus sentidos e surpreenda-se.

CENTRO

No centro da capital paulista, o passado dá o tom. Prédios que se confundem com a história da cidade e do país são as principais atrações. Não deixe de conhecer o “Pateo do Collegio”, construção simples com um belíssimo museu de arte sacra.

Lá estão objetos que representam os primeiros passos dados pelos colonizadores. Entre os principais templos do Brasil está a Catedral da Sé. Ao redor dela ocorreu uma das maiores manifestações da história brasileira, pelas Diretas Já, em 1984. O Mosteiro de São Bento tem concorridas missas acompanhadas por apresentações de canto gregoriano.

Imperdível também são os museus da região. O prédio da Pinacoteca do Estado, reformado pelo renomado arquiteto Paulo Mendes da Rocha, já é uma atração à parte. A coleção, centrada em arte brasileira, é preciosa. A de arte sacra, no museu de mesmo nome, também conta uma parte da história do Brasil.

No Centro Cultural Banco do Brasil, você encontra: de exposições a filmes. O Teatro Municipal, obra do arquiteto Ramos de Azevedo, do início do século XX, tem também seu próprio museu. Na Sala São Paulo, a modernidade impera. Uma das salas de concerto com a melhor acústica do mundo, tem programação constante.

Características da região

Atrações históricas, boas opções para almoço, museus e teatros, bem servida de transportes.

Fica próxima

De todas as regiões da cidade, da marginal Tietê (saída para estradas) e da avenida Paulista.

Dica preciosa

Os arredores da Estação da Luz estão em pleno processo de revitalização. A própria estação é uma atração, principalmente por seus vitrais em “art déco”. Lá está o Museu da Língua Portuguesa, totalmente interativo e que ressalta as influências que o novo idioma recebeu de outros povos.

Principais atrações

Mercado Municipal, Pinacoteca do Estado, Sala São Paulo, Catedral da Sé, Pateo do Collegio, Solar da Marquesa de Santos, Jardim da Luz, Centro Cultural Banco do Brasil, Mosteiro de São Bento, Viaduto do Chá, Museu de Arte Sacra, Museu da Imigração Japonesa, Shopping Light, Galeria do Rock.

Compras

O centro da cidade tem como principal característica o comércio popular. A rua 25 de março atrai pessoas de todo o Brasil que buscam matéria-prima para a fabricação de roupas, artesanato e até fantasias de carnaval. Quem procura temperos, comidas e bebidas vai direto para o Mercado Municipal, bem ao lado da rua 25 de março. Nas imediações da rua José Paulino, imperam as roupas femininas.

Passeios

Ver São Paulo de cima é possível no terraço do edifício Itália, onde há também um restaurante. Próximo a ele está um dos edifícios mais conhecidos da cidade: o Copan, de Oscar Niemeyer. Outros prédios famosos são o da Bolsa de Valores e o da Faculdade de Direito do Largo São Francisco, no centro velho. Já no bairro da Liberdade, bem ao lado da Sé, as lanternas vermelhas e o Torii, portão xintoísta, dão um clima exótico às ruas.

Gastronomia

Quem visita a Pinacoteca e a Estação da Luz está ao lado do Bom Retiro, local em que imigrantes de várias nacionalidades e religiões se instalaram no começo do século XX. Por isso, restaurantes de culinária grega, búlgara e coreana são facilmente encontrados. Há também pequenos cafés e restaurantes que servem almoços a quilo para atender a grande demanda dos compradores. Na Liberdade, por sua vez, impera a boa culinária oriental.

PAULISTA E JARDINS

A avenida Paulista não é apenas o coração financeiro. É um marco afetivo do paulistano. Todos os dias milhares de pessoas andam por seus enormes quarteirões a trabalho. Nos fins de semana, há também outra multidão, em busca de entretenimento e de cultura, ou que apenas querem passear sem compromisso na via mais querida de São Paulo.

Em seus mais de 2.800 metros de comprimento, a Paulista tem centros culturais, prédios imponentes, um parque e o museu mais famoso da cidade, o Masp. Construído na década de 60, o prédio do Masp tem um dos maiores vãos livres do mundo – onde é realizada uma feira de antiguidades aos domingos. Mas o acervo permanente do Museu é a grande estrela: há obras de Renoir, Modigliani, Van Gogh, Portinari, entre outros pintores famosos.

Os centros culturais da avenida e das imediações também fazem dela uma atração obrigatória para qualquer visitante. O principal deles é o Centro Cultural São Paulo. Com biblioteca farta e exposições temporárias, o local é muito procurado por jovens. Os shows, peças de teatro e filmes também atraem muitos outros públicos. Além de programação de qualidade, o CCSP tem outra grande vantagem: as atrações são gratuitas ou têm preços populares. Outros lugares que oferecem atrações gratuitas são a Fiesp e o Itaú Cultural, entre outros.

Principais atrações

Masp, Centro Cultural São Paulo, Casa das Rosas, Instituto Itaú Cultural, Centro Cultural Fiesp, Sesc Paulista, Museu da Imagem e do Som, Museu da Casa Brasileira, Museu Brasileiro da Escultura, Caixa Cultural Galeria Paulista, Galeria Ouro Fino, Shopping Frei Caneca, Shopping Paulista, Shopping Center 3, Shopping Pátio Higienópolis, Trianon, Catedral Ortodoxa, Cemitério da Consolação.

Bairros mais conhecidos

Jardim Paulista, Jardim América, Jardim Europa, Cerqueira César, Bela Vista, Paraíso, Consolação.

Características da região

Centros culturais, boas opções gastronômicas, museus e teatros de qualidade, bem servida de transportes públicos.

Fica próxima

Das regiões sul e oeste, além do centro da cidade.

Dica preciosa

A avenida Paulista tem várias livrarias. Algumas também vendem CDs e DVDs.

Passeios

Além dos centros culturais, a região tem muitos museus de qualidade. O Mube, cujo prédio é de autoria de Paulo Mendes da Rocha, tem como especialidade a escultura. Oferece cursos de desenho, pintura entre outros. Bem próximo está o Museu da Casa Brasileira que, além de apresentar peças de imobiliário, tem um maravilhoso jardim. A região também tem muitos teatros e cinemas. Andar pela avenida Paulista, que é bastante plana, é bem fácil. Para quem se cansa rápido, há estações de metrô bem próximas. Nos Jardins, apesar de as ruas serem mais inclinadas, as novidades das vitrines fazem com que ninguém sinta o cansaço.

Gastronomia/noite

Vários restaurantes vegetarianos podem ser encontrados nas imediações da rua Augusta. Já os cafés e sorveterias se espalham pelas ruas dos Jardins, atraindo expressivo público nos finais de semana. Os restaurantes da alta gastronomia também estão concentrados nos Jardins. É bom lembrar seu cliente de que eles exigem reservas com antecedência principalmente nos estabelecimentos mais estrelados. À noite, as imediações da Paulista ganham várias tribos: roqueiros, descolados, gays, lésbicas e simpatizantes, clubbers. Na região há lugares para todos dançarem.

Compras

Na Oscar Freire, alameda Lorena e rua Bela Cintra, concentram-se as lojas de grifes nacionais e internacionais. Na rua Augusta, o comércio é mais variado. Na altura do número 2.690 está a Galeria Ouro Fino (veja imagens abaixo), que dispõe de lojas descoladas, brechós e de grifes alternativas. Os shoppings também estão por ali. O Paulista fica ao lado da estação Paraíso e o Frei Caneca a algumas quadras da Consolação. O Pátio Higienópolis, por sua vez, é conhecido pelas lojas chiques. As feirinhas de fim de semana do Masp e a do Shopping Center 3, na avenida Paulista, também têm boas opções de compras.

ZONA LESTE

A zona leste mantém traços importantes da história de São Paulo. Um deles é a Capela de São Miguel, no bairro de São Miguel Paulista. É a igreja mais antiga da cidade, com data de 1622. Ela substituiu uma pequena capela de 1560 que havia sido construída por José de Anchieta. A capela foi reformada em 1940 e virou catedral, mas ainda é possível ver as paredes de taipa de pilão erguidas no século XVII.

Uma outra importante relíquia histórica da cidade também se encontra na zona leste. É o Memorial do Imigrante, no bairro do Brás. Construído em 1887 para receber os recém-chegados de diversos países, o local ainda guarda objetos, fotos e documentos da época em que servia de abrigo para os imigrantes, que mais tarde se dirigiam para fazendas de café do interior do Estado. Nos arquivos computadorizados, é possível encontrar informações sobre pessoas que passaram por ali. Um trem antigo faz pequenos passeios. Os parques da região também são ótimas opções de lazer, como o Parque Ecológico do Tietê e o Parque do Carmo.

Principais atrações

Capela de São Miguel, Memorial do Imigrante, Parque do Carmo, Parque Ecológico do Tietê, Sesc Itaquera, Shoppings Anália Franco e Tatuapé.

Bairros mais conhecidos

Brás, Belém, Tatuapé, Mooca, Jardim Anália Franco, Penha, Vila Matilde, Vila Prudente.

Características da região

Grande variedade de lojas de rua e shopping centers, bem servida de estações de metrô, parques e sítios históricos.

ZONA NORTE

A região norte é o portão de entrada de São Paulo para a maioria dos visitantes que chegam de ônibus na cidade. Ali está o Terminal Rodoviário do Tietê, entre os mais movimentados do mundo. Atende mais de 600 localidades no Brasil e quatro países: Uruguai, Paraguai, Chile e Argentina.

Bem ao lado do terminal, encontra-se o Arquivo do Estado, considerado o paraíso dos estudiosos. Oferece gratuitamente o serviço de consulta de jornais e revistas, dos mais antigos aos atuais. A grande atração, porém, são as fichas dos investigados do antigo Deops, disponíveis em microfilme.

Para quem prefere relaxar, o Largo da Freguesia do Ó é o ideal. Com uma igreja no meio, parece uma praça do interior encravada em plena capital paulista. É rodeada por bares e tem uma tradicional festa do Divino (maio).

Quem prefere festas pagãs também tem opções na região. Ali concentram-se as quadras de várias escolas de samba: Império da Casa Verde, Mocidade, Rosas de Ouro, Unidos do Peruche etc. A região também é pródiga em áreas verdes. O Horto Florestal e o Parque Estadual da Serra da Cantareira são alguns exemplos disso. Um dos parques mais interessantes da capital, a Cantareira tem trilhas ecológicas e cachoeiras.

Bairros mais conhecidos

Casa Verde, Freguesia do Ó, Santana, Jaraguá, Pirituba, Limão, Tremembé, Vila Maria.

Características da região

Grandes áreas verdes, bem servida de estações de metrô, shoppings e comércio de rua.

Principais atrações

Arquivo do Estado, Horto Florestal, Parque Anhembi, Parque Estadual da Serra da Cantareira, quadras de escolas de samba, Shopping D, Shopping Center Norte, Shopping Lar Center.

ZONA OESTE

A região engloba complexos culturais fechados e abertos. Na Cidade Universitária Campus Butantã da Universidade de SP estão importantes museus da cidade. Ao seu lado, cobras e aranhas chamam a atenção no Instituto Butantan. Conjuntos arquitetônicos famosos fazem do Sesc Pompéia, Instituto Tomie Ohtake e Memorial da América Latina atrações imperdíveis. Ao ar livre, a Vila Madalena é um bairro à parte. Tem lojas de rua, ateliês de artistas, botecos com mesas nas calçadas, restaurantes de qualidade e muito vai-e-vem nas ruas.

Principais atrações

Ceagesp, Cidade Universitária, Estação Ciência, Feira da Benedito Calixto, Instituto Butantan, Instituto Tomie Ohtake, Memorial da América Latina, Mercado Municipal da Lapa, Museu de Arqueologia e Etnologia, Museu de Arte Contemporânea, Museu do Crime, Parque da Água Branca, Parque Villa Lobos (ver imagens abaixo), Sesc Pompéia, Shopping West Plaza, Pico do Jaraguá, Shopping Eldorado, Shopping Iguatemi, Shopping Butantã.

Bairros mais conhecidos

Vila Madalena, Pinheiros, Perdizes, Pompéia, Butantã, Barra Funda, Jaguaré, Lapa.

Fica próxima

Da avenida Paulista, do centro da cidade, de Osasco, Barueri, Cotia, Taboão da Serra, Embu e do Parque Estadual do Jaraguá.

Características da região

Vida noturna, shopping centers, variedade de bares, restaurantes, museus e parques, bem servida de transportes.

Dica preciosa

A Vila Madalena é palco de manifestações artísticas de qualidade. O Teatro Brincante, de Antonio Nóbrega, promove espetáculos de música e dança, que contam com a participação do público. Ele também oferece cursos e oficinas de dança, percussão e capoeira. Tel. (11) 3816-0575,www.teatrobrincante.com.br.

Passeios

Bem na saída do metrô Barra Funda está o Memorial da América Latina. O conjunto arquitetônico é marcado por traços delicados, marca inconfundível de Oscar Niemeyer. A programação é intensa: shows a preços populares, cursos, mostras e atividades que incluem o público infantil. Bem próximo a ele está o parque da Água Branca, que tem feira de plantas e produtos orgânicos e um mini-zoológico para as crianças. A modernidade segue no Instituto Tomie Ohtake, em Pinheiros. Com projeto de Ruy Ohtake, o mesmo arquiteto que projetou o Hotel Unique, exibe exposições itinerantes. Mais adiante está a Cidade Universitária, o campus da Universidade de São Paulo. Ali estão museus de qualidade como os imperdíveis Museu de Arte Contemporânea e o Museu de Arqueologia e Etnologia. E nos bairros da Lapa e Pompéia, mais atividades culturais: o Sesc Fábrica Pompéia e a Estação Ciência.

Compras

Na Vila Madalena concentram-se ateliês de estilistas de roupas e de artistas plásticos. As lojas descoladas também são características da região. Na Praça Benedito Calixto estão as que vendem objetos de decoração. Aos sábados, a praça abriga uma feira de artesanato. Na zona oeste há ainda uma infinidade de shoppings: West Plaza, Iguatemi, Eldorado, Butantã. Já plantas e hortifrutigranjeiros frescos estão sempre à disposição no Ceagesp. No bairro de Pinheiros, as lojas de móveis predominam. Na rua Teodoro Sampaio são vendidos sofás, camas, cadeiras e objetos de decoração novos. Paralela, está a rua Cardeal Arcoverde, onde os móveis e objetos antigos dão o tom das vitrines. O bairro da Lapa concentra o comércio mais popular, com lojas de roupas e calçados. No Mercado do bairro, não faltam artigos típicos do nordeste, frutas e legumes.

Gastronomia/noite

Restaurantes e bares também não faltam na Pompéia e na Lapa. Apesar da grande quantidade de bons locais para beber e comer, são regiões onde impera a tranqüilidade típica dos bairros predominantemente residenciais. Na Vila Madalena o reinado é dos botecos agitados, dos chiques aos mais simples. Todos servem deliciosas iguarias e bebidas caprichadas. Estudantes, intelectuais e descolados andam pelas ruas Girassol, Aspicuelta e Purpurina à procura de um lugar para tomar seu chope. De dia ou de noite. Uma ótima dica diurna é almoçar em algum restaurante da Vila no sábado e passear pelas ruas agitadas do bairro. Nesse dia, há uma feira de rua que

serve a famosa dupla caldo de cana e pastel. Quem gosta de dançar, seja samba, tecno ou rock, vai encontrar sua praia na Vila. À noite, as ruas são bastante disputadas e as mesas dos bares também. As filas para as casas noturnas não assustam. Os locais para dançar se concentram principalmente na Inácio Pereira da Rocha, Mourato Coelho, entre outras.

ZONA SUL

Para quem chega a São Paulo pelo aeroporto internacional de Congonhas, a zona sul da cidade é o portão de entrada. Na região, o visitante encontra tanto diversão diurna, como parques e centros de compras, como noturna, em casas de shows, boates, bares e restaurantes, que ficam abertos durante a madrugada. Caso se hospede em hotéis da Marginal Pinheiros, Moema, Itaim, Morumbi e Vila Olímpia, terá acesso privilegiado a todas essas atrações com mais facilidade, aproveitando melhor cada momento que passar em São Paulo.

Bairros mais conhecidos

Moema, Itaim, Vila Mariana, Ipiranga, Morumbi, Vila Nova Conceição, Vila Olímpia.

Principais atrações

Autódromo de Interlagos, Cinemateca, Estádio do Morumbi, Fundação Bienal, Fundação Maria Luisa e Oscar Americano, Instituto Butantan, Jockey Club, Monumento às Bandeiras, Museu de Arte Moderna, Museu Afro-Brasil, Museu do Ipiranga, Museu Lasar Segall, Oca, Parque da Aclimação, Parque Burle Marx, Parque do Ibirapuera, APA Capivari-Monos, Zoológico, Zôo Safári.

Características da região

Vida noturna agitada, variedade de lojas de rua, bem servida de estações de metrô e de casas de shows.

Fica próxima

Das cidades do ABCD (Santo André, São Bernardo, São Caetano e Diadema) e da Imigrantes, que leva ao litoral.

Dica preciosa

Aficionados por cinema encontram uma fantástica biblioteca, com livros nacionais e importados, no Museu Lasar Segall. No local também há oficinas e cursos de litogravura, xilogravura e gravura em metal, além de exposições itinerantes. Informações no site www.museusegall.org.br.

Passeios

A mais famosa atração da zona sul é o Parque do Ibirapuera. Além da enorme área verde – ocupa 1,6 milhão de metros quadrados – possui um complexo de importantes museus. O Museu de Arte Moderna abriga em seu acervo mais de 3.000 peças, entre esculturas, pinturas e fotografias, com ênfase em arte brasileira pós 1945.

O Museu Afro-Brasil traz um pouco da significativa contribuição dos africanos à cultura brasileira. Já a Fundação Bienal costuma promover grandes eventos, como a Bienal de Arte. A Oca, um dos prédios projetados por Oscar Niemeyer no parque, traz mostras de arte e instalações itinerantes.

No tradicional bairro do Ipiranga está o Museu Paulista. Mais conhecido como Museu do Ipiranga, ele foi criado em 1890 para comemorar a independência do Brasil. Conta a lenda que, ao lado do local onde o museu foi construído, Dom Pedro I teria dado o “grito” de libertação do Brasil. O fato é que hoje o lugar tem belíssimos jardins, inspirados nos de Versailles, e acervo com obras de arte dos séculos 19 e 20, além de objetos de época.

Durante o dia, outro passeio imperdível é uma visita à Fundação Maria Luisa e Oscar Americano, no Morumbi. Além do acervo de arte e de estar localizada em um belíssimo lugar, a fundação oferece um serviço de chá vespertino famoso na cidade.

Compras

Bem perto de Congonhas está o bairro de Moema, onde há lojas de ponta de estoque imperdíveis de roupas e sapatos e um dos maiores shopping centers da cidade, o Ibirapuera.

Outros paraísos de compras na zona sul da cidade são os shoppings Morumbi e Market Place, conhecido por suas excelentes salas de cinema. Já o shopping D&D, na Marginal Pinheiros, é totalmente voltado para a decoração. Para aquisições ainda mais sofisticadas, há a Daslu, uma espécie de loja de departamentos muito chique que vende grifes nacionais e internacionais e o Shopping Cidade Jardim.

Noite

A região tem uma incrível vocação para a diversão noturna. A começar pelos shows. A maior parte das casas de espetáculos da cidade fica nos bairros da zona sul. Mais exatamente no triângulo marginal Pinheiros, Moema e Vila Olímpia. Mas a cena noturna não pára aí. Há ainda uma enorme quantidade de bares e restaurantes que também estão localizados em Moema, Vila Olímpia e Itaim. O serviço não se limita ao almoço e jantar: pode-se comer e beber do happy hour até altas horas.

Se você não gosta de dormir cedo ou intensa conhecer a “balada” do paulistano, não precisa sair da região. Ao contrário. Na Vila Olímpia há uma grande quantidade de casas noturnas que varam a madrugada e dispõem de programação que vai do samba ao rock, passando pelos shows de MPB e jazz, e finalizando com apresentações de DJs especializados em música eletrônica.

Fonte: SP Turis

Outros sites interessantes da cidade de São Paulo:

Descontos
http://www.descontosp.com.br/

Transporte
http://www.sptrans.com.br/
http://www.metro.sp.gov.br/trajeto/seleciona_estacoes.asp
http://www.metro.sp.gov.br/redes/mapa.pdf